Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


If I Die Young

por Sophie, em 20.11.13

    

 

     Era suposto escrever algo mas não me recordo o que ia dizer. Mentira, É melhor explicar algo.

     Hoje, foi simplesmente, um dia para esquecer.

     A minha mente, o meu coração, a minha alma, hoje tudo o que me faz completa desapareceu, deixando-me cair no chão frio e duro, sozinha. 

     Hoje, o céu recebeu mais uma estrela. Uma linda e corajosa estrelinha, que eu nunca tive o prazer de conhecer, mas mesmo assim, derramei lágrimas. 

 

      Ao que parece não sou tão fria como pensava que era. Ou como queria parecer.

 

      A verdade é que na nossa idade pensamos imensas vezes na morte, mas somos poucos os que pensamos na nossa própria morte. Como será?

      Como é que todos irão reagir ao saber que já não estou com eles?

 

      Para prevenir, se eu morrer jovem, aproveitem e faltem à escola nesse dia, mas não fiquem sozinhos em casa a chorar. Combinem um sítio e apoiem-se uns aos outros. Chorem juntos. Mas chorem, vamos admitir, talvez, mas só talvez, vocês irão sentir a minha falta.

      Não das roupas coloridas que eu usava, mas das estupidas e impensáveis cores dos meus cabelos.

      Por favor não se lembrem de mim pelo meu irritante feitio, mas pelos muitos sorrisos que foram causados pelas nossas idiotices.

      E acreditem que não se lembrarão de mim pela minha modéstia, mistério e delicadeza, porque eu não possuo nenhuma destas qualidades, mas antes pelos meus risos histéricos, pelas minhas parvoíces, lembrar-se-ão da maneira que eu dançava e cantava as nossas músicas. Sim, porque para mim eu sei dançar e cantar lindamente. (Apesar disto ser totalmente mentira.)

 

      Nádia, acredita que vais ter saudades de discutir comigo e das nossas competições por gajos bons.

      Alexandra, lamento que não me terás aí para coscuvilhar sobre as nossas series e os actores lindíssimos que nelas aparecem.

      Rebeca, será difícil encontrares alguém com um gosto tão bom como o meu para ouvir bandas de rock e para avaliar gajos.

      Jéssica, gome na sai. Não sei onde estarei, nem se poderei pensar no lugar onde estiver, mas irei ter saudades dos animes, dos almoços no japonês, das idas a Sevilha e as nossas conversas sobre o kakashi e o Sasuke.

 

       OK. Porque é que nós falávamos tanto sobre gajos?

 

      Pedro, nem sei o que dizer sobre ti. Tu, que me viciaste nas melhores coisas da minha existência, livros e escrever. (Ainda mais do que eu lia e escrevia.) Tu, que todas as tardes me aturavas durante as nossas longas caminhadas até ao continente, (eu era lenta como o caraças!) que era a tua companhia para as séries e filmes, acompanhados de todos os tipos de doces. Peço-te desculpa.

 

       Aliás, peço desculpa se alguma vez vos fiz chorar senão lágrimas de felicidade. Mas peço que continuem como têm sido, cheios de alegria, até quando olharem para o lado e se aperceberem que o lugar ao vosso lado ou à vossa frente na sala de aula está vazio.

 

     Se eu morrer jovem, despeçam-se de mim no cemitério com rosas vermelhas, (A Rebeca irá explicar-vos o porque das rosas.)  chorem, pois eu sei que será difícil saber que nunca irão voltar a ouvir a minha voz, que nunca irão voltar a ver a cor dos meus olhos, que nunca mais sentirão o meu cheiro, ou até mesmo o meu toque, os meus abraços.

 

     E agora a parte pela qual todos esperavam: (Brincadeira)

 

     Nádia, tu ficas com as poucas coisas que eu tenho florescentes e com a minha colecção de filmes, que na maioria são romances.

     Alexandra, podes ficar com as minhas tecnologias e os três peluches que eu tenho. (sim, eu tenho peluches, tá? Não gozem.)

     Rebeca, é óbvio que ficas com os meus cds e com todas as merchandises que eu tenho dos filmes que ambas amamos.

     Jéssica, é óbvio, tudo o que eu tenho do Japão, mangas, animes, posters, é tudo teu.

     Pedro, já todos sabem. Os meus livros serão para ti. (Vais ficar com muitos livros repetidos. Pues si, um poquito)

     

 

      Espero que isto não aconteça, mas temo que esta possibilidade seja possível e não quero morrer sem antes vos dizer que vos amo a todos e que tornei numa pessoa muito melhor graças a vocês.





Obrigada por tudo meus amigos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:58




Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D