Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Xeque-mate

por Sophie, em 07.08.13

Por vezes, dou por mim a questionar a nossa existência.

Porque existimos? Como?

E quando deixarmos de existir? O que acontecerá?

É óbvio que o mundo continuará, tal como a existência dos que deixamos para trás, mas e a nossa própria existência?

Todos os momentos que passamos no mundo, as lágrimas, os sorrisos. As dores e os prazeres. O conhecimento que adquirimos e as perguntas às quais jamais obteremos respostas. Os nossos pensamentos e os nossos sonhos. As nossas dúvidas e as nossas certezas.

Tudo o que temos, tudo o que somos, tudo o que vivemos; perdido para sempre.

Será que a nossa vida é um jogo?

Talvez, a vida é mesmo um jogo. O nosso mundo o tabuleiro. E nós as peças.

Deus e o Diabo. Um de cada lado do tabuleiro. Adversários como sempre, a jogar com a vida e a morte, como sempre.

Estamos vivos no tabuleiro, mas alguém perde, e o nosso repouso eterno depende do vencedor.

Paraíso ou Inferno…

Paraíso. Era ai onde pertencíamos. Mas fomos fracos, permitimos que um verme colocasse dúvidas nos nossos corações, e fomos banidos dos Jardins do Paraíso.

Pelos erros de dois mortais, o resto da humanidade sofre.

Será isto justo?

Merecemos mesmo que a nossa existência seja apenas um jogo, onde a nossa vida e a nossa morte depende das estratégias de dois seres que nem humanos são?

Como saberão Eles o que sentimos?

Como saberão Eles as injustiças da vida e o receio da morte?

Não sabem, Eles limitam-se a jogar até um vencer, pois um jogo nunca poderá ter fim sem um vencedor.

E nesse jogo de Poder sobre o universo, quantas vidas são perdidas em vão?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:27


2 comentários

De Pedro Caetano Carvalho a 07.08.2013 às 23:17

Um texto cru e verdadeiro, mas maravilhosamente bem escrito. Adorei.

De João Guerreiro a 14.08.2013 às 21:47

pensei sempre que nunca questionavas a vida, ainda mais desta maneira. é tão sensitivo e uma marca do quão madura te tornas-te na forma de observar a vida e de escrever. Espero que mostres o quão vales àquelas pessoas que imaginam saber escrever (estou a apostar em ti).

Comentar post




Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2013

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D